Izzo Instrumentos
Buscar

Produtos encontrados: 23 Resultado da Pesquisa por: em 5 ms

Itens por página:

Produtos selecionados para comparar: 0Comparar

Produtos encontrados: 23 Resultado da Pesquisa por: em 5 ms

Itens por página:

Produtos selecionados para comparar: 0Comparar

Cordas para Guitarra: Descubra como escolher o encordoamento ideal

Enfim chegou a hora de trocar as cordas de sua guitarra. Seja pelo desgaste natural do tempo, seja pela busca de novos timbres e sonoridades, você sempre está em busca do encordoamento ideal para seu instrumento, certo?

As possibilidades de jogos de cordas para guitarra são muitas, o que por um lado é ótimo, mas por outro, pode trazer algumas dúvidas a respeito de qual escolher. No texto a seguir, você irá conhecer mais sobre o universo das cordas para guitarra e, assim, realizar uma escolha mais assertiva para seu próximo encordoamento. Confira!

 

Qual corda para guitarra utilizar?

Essa questão é comum a músicos iniciantes e mais experientes. Com uma ampla variedade de opções disponíveis no mercado de cordas de guitarra, muitas pessoas ficam divididas sobre qual encordoamento utilizar.

A bem da verdade, não existe uma resposta objetiva para esta pergunta. Ao contrário, a escolha da corda de guitarra é bastante individual. Nossa sugestão é: explore ao máximo os diferentes estilos de encordoamentos para descobrir todas as possibilidades de timbres. Assim, você será capaz de encontrar aquele que mais te agrada.

Para simplificar sua jornada no universo das cordas de guitarra, vamos te dar algumas dicas de alguns critérios para escolher cordas para guitarra.

 

Como escolher cordas para guitarra?

A melhor forma de escolher o jogo de cordas para sua guitarra é conhecendo os tipos existentes. Eles se diferem em material, calibre e tipo.

 

Material

As cordas de guitarra são feitas a partir de materiais e ligas metálicas. Na linguagem popular, costumamos falar em cordas de aço, mas elas não são as únicas disponíveis. Além das cordas de aço inoxidável (em inglês, stainless steel), temos as opções revestidas e de outros materiais

  • Puro Níquel (Pure Nickel): cordas feitas exclusivamente de níquel
  • Níquel (Nickel): possuem um revestimento feito de níquel
  • Ouro (Gold): cordas com revestimento em ouro de 24 quilates

Há ainda alguns outros materiais utilizados na fabricação de cordas de guitarra, mas os acima listados são os mais comuns. Além do revestimento de níquel e ouro, as cordas de qualidade superior possuem revestimentos feitos a partir de materiais especiais que garantem mais durabilidade às cordas, evitando a oxidação.

 

Calibre

O calibre das cordas para guitarra nada mais é que sua espessura. De forma simples, o calibre de um jogo de cordas de guitarra pode ser mais fino ou mais grosso, e costuma ser dividido da seguinte forma:

  • Extra Super Light (.008)
  • Super Light (.009)
  • Light (.010)
  • Medium (.011)
  • Heavy (.012)
  • Hard Heavy (.013)

 

Tipos de cordas

Por fim, existem três tipos de cordas para guitarra segundo a forma com que são construídas:

 

Corda de guitarra Roudwound

Aneladas, elas possuem timbres mais vívidos e abertos, o que proporciona um encordoamento bastante versátil para tocar qualquer estilo.

 

Corda de guitarra Halfwound

Halfwound são as cordas semianeladas. Elas possuem um timbre equilibrado na proporção entre graves e agudos, que soam na mesma intensidade.

 

Corda de guitarra Flatwound

A mais encorpada de todas, a Flatwound soa mais grave que as demais. Um aspecto peculiar desse tipo de encordoamento é que, por ser composto de cordas lisas, provoca menos barulho ao deslizar os dedos entre as cordas.

 

Melhor calibre de cordas para usar na guitarra

Como já mencionamos anteriormente, não existe uma resposta objetiva para eleger a “melhor” corda de guitarra, visto que a preferência por um modelo ou outro varia entre cada músico. Quando falamos em espessura das cordas, ou calibre, essa lógica persiste. 

Tudo vai depender da pegada do guitarrista, ou seja, se o musicista tem a mão muito pesada, o ideal é investir em cordas mais grossas, enquanto iniciantes costumam se adaptar às cordas mais finas, que exigem menos força para tocar. 

Para encontrar a melhor espessura das cordas para sua guitarra, você pode levar em consideração algumas características. Por exemplo, calibres mais finos são mais fáceis para executar bends, ligados e até mesmo para pressionar as notas. No entanto, cordas mais finas podem quebrar com facilidade, trastejar mais e até mesmo desafinar ao palhetar muito forte. No entanto, um calibre menor costuma ser mais indicado para quem está começando a tocar guitarra, embora não seja uma regra.

Embora falar sobre o timbre das cordas possa causar certa polêmica, é importante mencionar esse fator. Na teoria, cordas mais grossas oferecem mais massa e mais graves, o que é praticamente imperceptível aos ouvidos na prática, podendo ser notado apenas na comparação entre cordas 08, classificada como extra super light, com as cordas 012, já classificada como heavy. 

Sendo assim, é importante mencionar que  cordas mais pesadas possuem uma sonoridade desejada por muitos músicos, mas a guitarra deve ser compatível com elas, já que esse tipo de encordoamento possui uma tensão muito maior sobre o instrumento. 

Se você está pensando em mudar o calibre que você utiliza em sua guitarra, seja para um calibre mais grosso ou mais fino, o ideal é fazer uma nova regulagem no instrumento. A guitarra se “acostuma”, por assim dizer, com a tensão exercida por determinado calibre, e para evitar danos ao instrumento, é fundamental que você realize uma nova regulagem para que ele receba bem um novo tipo de encordoamento.

 

Cordas para guitarra? As melhores estão na IZZO!

Gostou de conhecer mais a respeito sobre as cordas para guitarra? Aqui na IZZO, você encontra uma ampla variedade de encordoamentos dos mais diferentes materiais, tipos e calibres das melhores marcas do segmento.

Confira nossas linhas de encordoamento de marcas como Elixir, Ernie Ball e SG com preços e condições de pagamento imperdíveis!

Encordoamento: conheça mais sobre o universo das cordas

O encordoamento, também chamado de “jogo de cordas”, é um componente comum a todos os instrumentos de cordas, que formam uma vasta família. É justamente as cordas que, quando pressionadas e soadas, vibram e emitem sons em violões, contrabaixos, ukuleles e tantos outros instrumentos.

Se você deseja conhecer mais a respeito do universo dos encordoamentos, continue a leitura conosco aqui, na IZZO. Ao final do texto, você também irá descobrir as grandes marcas disponíveis em nossa loja online!

 

Breve histórico sobre instrumentos de cordas

Os instrumentos musicais de corda são muito antigos - remontam a milhares de anos atrás. Eles já estavam presentes em sociedades como a grega e a romana, e eram utilizados tanto na cultura quanto na religião.

Podemos dividir os instrumentos de corda pela forma com que as cordas são vibradas: dedilhada, percutida ou friccionada.

Entre os instrumentos de cordas dedilhadas estão o violão e a guitarra. Violino e Violoncelo são exemplos de instrumentos de corda friccionadas. Por fim, entre os instrumentos de corda percutida, temos o piano e o berimbau.

 

Encordoamentos: principais instrumentos

Eventualmente, em todo instrumento de corda, chegará a hora de trocar o seu encordoamento. Seja pelo desgaste do tempo e do uso, seja pelo desejo de buscar novas sonoridades, essa troca deve ser periódica para poder obter o melhor resultado musical.

Cada instrumento de corda possui encordoamento específico, com materiais, construção e calibres diferentes. A seguir, conheça os tipos de encordoamento dos principais instrumentos de corda.

 

Cordas para violão e guitarra

As cordas para violão e guitarra podem ser fabricadas tanto em aço quanto nylon. Mais especificamente, guitarras utilizam cordas de aço, ao passo que os violões podem receber encordoamentos de aço ou de nylon.

Ambas possuem suas particularidades, vantagens e desvantagens próprias. Desta forma, o timbre de um violão ou guitarra com cordas de aço ou nylon é bastante distinto. A escolha por um ou outro é bastante individual, e pode ser determinada, por exemplo, pelo estilo musical a ser executado.

 

Cordas para Ukulele

O típico instrumento de origem havaiana possui encordoamento próprio, que pode ser classificado, basicamente, em dois tipos: cordas de nylon e fluorcarbono.

As cordas de nylon são as mais utilizadas e conferem um timbre doce bastante característico à sonoridade do ukulele. 

As cordas de fluorcarbono têm como principal característica um som brilhante e intenso, soando levemente metálico nas notas mais graves e com agudos marcantes.

 

Cordas para contrabaixo

O encordoamento para baixo (ou contrabaixo) é feito a partir de uma liga de metal. Os mais comuns são:

  • aço
  • niquelado
  • aço banhado a cobre
  • níquel puro

Há, ainda, encordoamentos para contrabaixo feitos com um revestimento de nylon não condutível.

 

Cordas para violino

As cordas para violino são classificadas a partir do material utilizado em seu núcleo (parte mais interna do encordoamento).

A corda com núcleo sintético é a mais popular, pois oferece uma excelente relação custo-benefício e um som bastante versátil.

Por fim, temos as cordas com núcleo metálico. São as preferidas em ritmos não eruditos, como o Jazz e o Folk. Esse tipo de encordoamento de violino também possui um som bastante brilhante e contam com bastante durabilidade de afinação.

 

Encordoamentos: as marcas disponíveis na IZZO

Gostou de conhecer mais a respeito do encordoamento dos principais instrumentos de cordas? Aqui, na loja online da IZZO, você encontra os melhores jogos de corda para cada tipo de instrumento de marcas consagradas no cenário musical a nível nacional e internacional.

Confira todas as opções disponíveis de marcas como a Elixir, SG, São Gonçalo, Ernie Ball e Dunlop e explore todas as possibilidades de timbre de seu instrumento!