AS MINAS DA PERCURSSA!

Grandes mulheres compõe o time Timbra!

É lindo e gratificante ver essas mulheres fantástica e empoderada mostrando todo seu talento e conquistando seu espaço neste mundo maravilhoso que é a percussão. Uma grande honra para Timbra anunciar que essas mulheres gigantes do mundo percussivo agora fazem parte do nosso Time TIMBRA!

GISAH SILVA

Bacharel em Musicoterapia, carrega uma versalidade técnica e liberdade artística desde os 14 anos de idade, quando ingressou no universo percussivo, através da ONG Meninos do Morumbi. Atualmente é percussionista de Gaby Amarantos. Trabalha na Big band “DJ Hum e o Expresso do Groove”, uma homenagem a cultura de baile com repertório recheado de jazz, funk, hip hop, new bossa, samba rock e black music. Participou do CD da dupla que atualmente recebeu o Prêmio da Música Brasileira, com ritmos que misturam rap com eletrônico, liderados por Craca e Dani Nega. Já acompanhou artistas como Reah, Clarianas, Christof Hidalgo, Lady Zu, Tereza Cristina, Izzy Gordan, Juçara Marçal, Ayo Shani, Alexandre Arez e Agnaldo Rayol, Tony Tornado, Larissa Luz, Lázaro Ramos, Renascer Praise, Gaby Cunha, Bia Sá e a banda Soul por Elas que homenageia as divas da Soul music. É preponente do bloco Rua Beat que homenageia grandes nomes da cultura Samba rock. Formou-se com os professores Dinho Gonçalves e Miriam Capuá no Conservatório, Faculdade de Música Souza Lima e na Escola de Música de São Paulo, antiga ULM com o mestre Ary Collares.

VICTÓRIA DOS SANTOS

Victória, brasileira, nasceu na coxia cresceu no carnaval, dedica-se ao tambor e vive na música de SP. Integrante do Bloco Agora Vai, Bateria da Escola de Samba Vai Vai.
Percussionista atuante com Jards Macalé, Drik Barbosa, Ava Rocha, Iaiá e os Erês, Rodrigo Campos, Inimigos do Batente, Curumin convida Geovana e participações com Linn da Quebrada,Chico Cesar, Luedji Luna e Seu Mateus Aleluia. Como cantora acompanha a cantora moçambicana Lenna Bahule em seu projeto vocal Nômade, atuou com o duo Mbeji (tambor e voz), no Brasil e em Cuba. Repertorio/pesquisa pessoal traz influência acerca da música negra tradicional e autoral do Brasil, África e Cuba em composições autorais.

SIMONE GONÇALVES

Simone Gonçalves, brasileira, nascida na Zona Sul de São Paulo. Criada por família de músicos, despertou interesse musical ainda criança. Teve uma longa passagem pela banda paulista Moleque de Rua, por onde viajou toda Europa (França, Espanha, Inglaterra, Áustria) levando arte, e um pouco da cultura brasileira, através de workshops e intervenções musicais. Percussionista atuante na noite paulistana, tem como seus principais projetos o Grupo feminino de Samba Feitiço de Mulher (Apadrinhado pelo cantor carioca, Xande de Pilares), Projeto Samba Que é Massa, Projeto Sambetnia, entre outros. Apaixonada pelo carnaval, integra a bateria da Escola de Samba Vai-vai, onde permanece há 12 anos.

Se liga no swing da mulherada…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *